faleconosco
Há mais de 23 anos em busca de Pessoas desaparecidas, localização para fins judicias, localização Familiares. Perdeu o contato de alguém especial? Eu posso lhe ajudar!
saibamais

fiqueligado
Como termo policial, detetive é aquele que investiga fatos, suas circunstâncias e as pessoas neles envolvidas
saibamais

servicosDetetive Particular é o profissional responsável por detectar um fato, pilhar, investigar, desmascarar circunstâncias e pessoas nelas envolvidas.
saibamais

Detetive Particular em Paraibuna – SP

WT Detetive Particular há 23 anos em busca de Pessoas desaparecidas, localização para fins judicias, localização Familiares. Perdeu o contado de alguém especial? Eu posso lhe ajudar!

A WT = Wilson Teixeira  é uma pessoa jurídica, legalmente constituída, instalada na cidade de São Paulo – SP e atua há mais de 23 anos ininterruptos no fornecimento de equipamentos e prestação de serviços de investigação para pessoas e empresas em todo Brasil.

A WT dispõe de uma equipe de investigadores e pesquisadores profissionais voltados para os mais diversos ramos das Investigações e fornece o suporte, a estrutura e o instrumental necessário para atender às demandas de seus clientes, contribuindo para que estes promovam a adequação de suas condutas às exigências legais. Além disso, previne conflitos e minimiza os riscos na vida privada ou empresarial.

A equipe preza a prestação de serviços com ética, criatividade, dinamismo e agilidade. Analisa e considera sempre as necessidades de cada um dos clientes, primando pelo oferecimento de soluções com segurança e objetividade.

HISTÓRICO
Em 13 de junho de 1666, data em que se celebra a festa de Santo Antônio de Lisboa, alguns sertanistas de Taubaté, descendo o Rio Paraitinga e afastando-se aproximadamente 2 quilômetros de barra de confluência desse rio com o rio Paraibuna, em regozijo pelo êxito da viagem, fizeram promessa de lançar nesse lugar os primeiros lineamentos de uma povoação.
Em pouco tempo surgiu uma Capela e, em sua volta, toscas cabanas de madeira, cobertas de sapé e pequenas roças. Moradores de outros centros mais antigos foram chegando e formaram um pequeno povoado que passou a ser chamado Santo Antônio do Paraibuna, o topônimo Paraibuna, segundo Theodoro Sampaio, significa: parahyb=água,una=preta,água preta.
Informado da prosperidade desse trecho da Capitania, o Capitão General de São Paulo,em documento de 23 de junho de 1773, designou Manoel Antônio de Carvalho,para Fundador, Administrador e Diretor da nova povoação.
O mesmo documento ordenava que fossem remetidos para o local todos os forros, vadios e vagabundos, para ali estabelecerem residência, em condições de igualdade com os primitivos moradores. Tal notícia causou alarme entre os habitantes do local, que organizaram comissões com o fim de se entenderem com as autoridades.
Somente um ano mais tarde, em 14 de abril de 1774, conseguiram do Capitão General a revogação de tal ordem, com a Carta de Sesmaria, que os tranqüilizava tornando-os proprietários das terras.
Pelo Alvará de 7 de dezembro de 1812, concedido pelo Príncipe Regente, foi criada a Vila de Santo Antônio de Paraibuna, com a construção de uma capela e nomeação do pároco. Em 13 de junho de 1815, foi celebrada a primeira missa, pelo Padre Modesto Antônio Coelho Neto.
Em 1832, a freguesia foi elevada à categoria de cidade, desmembrando seu território do Município de Jacareí. Em 29 de junho de 1833, houve a primeira eleição para a Câmara Municipal.
Com a revolução de 1842 que dominou São Paulo realizaram-se, em Paraibuna, manifestações de simpatia à nova causa, através de discursos do Tenente Rodrigo Freire de Andrade Melo que provocaram ovação da população em favor da República. Esse gesto dos cidadãos de Paraibuna desgostou o Governador da Província de São Paulo que retardou, muito tempo, as aspirações de elevá-la à categoria de Comarca, somente ocorrendo em 30 de abril de 1857, graças aos esforços do Padre Francisco de Paula Toledo.
Fonte: IBGE

Leave a Reply



Central de Cursos do Brasil