faleconosco
Há mais de 23 anos em busca de Pessoas desaparecidas, localização para fins judicias, localização Familiares. Perdeu o contato de alguém especial? Eu posso lhe ajudar!
saibamais

fiqueligado
Como termo policial, detetive é aquele que investiga fatos, suas circunstâncias e as pessoas neles envolvidas
saibamais

servicosDetetive Particular é o profissional responsável por detectar um fato, pilhar, investigar, desmascarar circunstâncias e pessoas nelas envolvidas.
saibamais

Detetive Particular em Taubaté – SP

WT Detetive Particular há 23 anos em busca de Pessoas desaparecidas, localização para fins judicias, localização Familiares. Perdeu o contado de alguém especial? Eu posso lhe ajudar!

A WT = Wilson Teixeira  é uma pessoa jurídica, legalmente constituída, instalada na cidade de São Paulo – SP e atua há mais de 23 anos ininterruptos no fornecimento de equipamentos e prestação de serviços de investigação para pessoas e empresas em todo Brasil.

A WT dispõe de uma equipe de investigadores e pesquisadores profissionais voltados para os mais diversos ramos das Investigações e fornece o suporte, a estrutura e o instrumental necessário para atender às demandas de seus clientes, contribuindo para que estes promovam a adequação de suas condutas às exigências legais. Além disso, previne conflitos e minimiza os riscos na vida privada ou empresarial.

A equipe preza a prestação de serviços com ética, criatividade, dinamismo e agilidade. Analisa e considera sempre as necessidades de cada um dos clientes, primando pelo oferecimento de soluções com segurança e objetividade.

História

Antiga aldeia de índios Guaianás, conhecida por Itaboaté, o município nasceu numa área entre o córrego do Convento Velho e um afluente, hoje canalizado.
Consta que, em 20 de janeiro de 1936, o sertanista Jacques Félix, natural de São Paulo, foi incumbido pelo Capitão-mor Francisco da Rocha, então governador da Capitania de Itanhaém, de desbravar o sertão, com o intuito de demarcar as terras da capitania de São Vicente, de propriedade de Dona Mariana de Souza e Guerra, Condessa de Vimieiro. Deslocando-se com sua família, grande número de escravos índios e cabeças de gado, Jacques Félix conseguiu impor-se na região conquistada e em 30 de junho de 1639.
O progresso logo se fez sentir, sendo iniciadas várias construções: igreja matriz, cadeia, casa de sobrado para o Conselho, moinho de trigo, engenho de açúcar, etc.
Em 13 de outubro de 1639 o sertanista recebeu ordens de informar sobre a data de conclusão das obras, a fim de que povoação fosse erigida em Vila, o que se verificou em 5 de dezembro de 1645, com o nome de São Francisco das Chagas de Taubaté.
Em 1646, novamente, Jacques Félix foi encarregado de penetrar o sertão, em busca de minas, o que fez, transpondo a Mantiqueira, pela garganta do Embaú e atingindo o planalto do rio Verde. Outros o sucederam, como Antônio Rodrigues Frazão, que em 1693 descobriu ouro nos sertões de Cuiaté, e Bartolomeu Bueno de Siqueira, as minas de Itaverava.
A notícia das expedições desencadeou a corrida do ouro, a ponto de determinar em 1695 o estabelecimento da Casa de Fundição, no antigo largo do Convento, hoje praça Monsenhor Silva Barros. Foi a primeira instalada no Brasil. Nessa época, Taubaté surge como centro de irradiação de bandeiras começando a se projetar no cenário da vida colonial.
Passada a fase do ouro, aparece o cafeeiro e, já em 1854, o município se classifica entre os maiores produtores de café do vale do Paraíba. Cultivava ainda a cana-de-açúcar, que ocupava posição de destaque na produção do estado.
O topônimo Taubaté originou-se do tupi “Tab-a-etê”, taba verdadeira, residência do chefe ou, segundo outros, “Tauha-b-etê”, muito barro ou argila.
Fonte: IBGE

Leave a Reply



Central de Cursos do Brasil