faleconosco
A profissão de DETETIVE PARTICULAR é regulamentada e foi sancionada pela Lei 13.432/17. Nesse sentido, além de atuar como investigador privado o profissional pode colaborar com a autoridade policial em casos oficiais.
saibamais

fiqueligado
Como termo policial, detetive é aquele que investiga fatos, suas circunstâncias e as pessoas neles envolvidas
saibamais

servicosDetetive Particular é o profissional responsável por detectar um fato, pilhar, investigar, desmascarar circunstâncias e pessoas nelas envolvidas.
saibamais

Nova Ponte

http://www.wilsonteixeira.com.br/


descubraminas.com

  Selecione  Senac Minas  Faculdade Senac Minas  Hotel Senac Grogotó        busca avançada

Novidades do Site

Destinos

Nova Ponte

APRESENTAÇÃO

Nova Ponte é uma jovem cidade que possui a terceira maior Usina Hidrelétrica de Minas Gerais. Os visitantes e seus moradores podem aproveitar e desfrutar dos diversos atrativos turísticos, como o belo lago, as cachoeiras, visitar o Museu Municipal “Manoel Pereira de Resende”, a Casa da Cultura, as igrejas, o acervo arqueológico, o Monumento do Cristo, a Estação Ambiental Jacob, o Balneário e a Usina, claro.


É uma cidade que faz questão de valorizar sua comunidade da “melhor idade”. A Administração Municipal promove reuniões interativas e sociais, com entretenimento, lazer, viagens e encontros semanais. Há o Encontro Regional da 3ª Idade, do qual mais de 20 cidades da região participam. 


Os mais jovens, porém, não são esquecidos. Há diversos eventos durante o ano, como o carnaval, a maior festa popular da região; a Cavalhada, uma festa tradicional que acontece na primeira quinzena de junho; a Semana da Arte, que resgata e promove a arte local; o Torneio de Pesca Esportiva (TOPE); a Exponova, Exposição Agropecuária, Comercial e Industrial de Nova Ponte, promovida na primeira quinzena de abril; o Encontro Regional de Folia de Reis; o Campeonato de Motocross e o Encontro de Motociclistas.


A cidade de Nova Ponte surge por volta de 1850, próxima ao rio Araguari, num lugar que era conhecido por sertão da Farinha Podre – nome que tem origem no período do desbravamento da região do alto Paranaíba pelo sargento-mor Antônio Eustáquio da Silva de Oliveira, por cerca de 1810. 


Farinha Podre foi o primeiro título dado ao atual Triângulo Mineiro, quando essas terras ainda pertenciam à capitania de Goiás. Esse nome se deve ao fato de terem descoberto, num esconderijo, uma bruaca de couro com farinha em processo de deterioração. O nome passou a ser conhecido e utilizado por todos os moradores e poderes públicos da região. No ano de 1816, tais terras passaram a pertencer à antiga Capitania de Minas.


A chegada de jornais como O Paranaíba, O Uberaba, O Jaguará fez surgir novas expressões e assim Triângulo Mineiro começa a ser citado, a partir de 1884, até se tornar comum aos moradores. O novo título teve força suficiente para fazer com que o nome antigo, Farinha Podre, fosse deixado no esquecimento.


Faz parte do Triângulo Mineiro cidades como Uberaba, Uberlândia, Araxá e Patos de Minas e, hoje, é considerada uma das regiões mais desenvolvidas do Estado. Nova Ponte pertence à microrregião de Araxá – composta pelas cidades de Araxá, Campos Altos, Ibiá, Pedrinópolis, Perdizes, Pratinha, Sacramento, Santa Juliana e Tapira.


As águas do Araguari dividiam dois povoados que deram origem à cidade: São Miguel da Ponte Nova, pertencente ao município de Sacramento, e São Sebastião da Ponte Nova, que fazia parte de Monte Carmelo. Esses povoados foram interligados por uma ponte construída em 1858, por Antônio José da Silva Fernandes. São Sebastião da Ponte Nova foi incorporado a São Miguel da Ponte Nova em 1890. Em 1938, São Miguel da Ponte Nova foi emancipado e passou a se chamar município de Nova Ponte. 


Técnicos da Cemig e construtores do Consórcio Canambra, em 1964, fizeram estudos sobre o potencial energético para a região Sudeste. Verificou-se que os recursos hidráulicos abundantes do rio Paranaíba e seus afluentes apontavam Nova Ponte como cidade em condições para a construção de uma usina no rio Araguari.


As obras da usina hidrelétrica de Nova Ponte iniciaram-se em 1987, e uma nova cidade precisou ser levantada. Esse grande desafio mereceu atenção e cuidado. Era necessário trazer, da velha cidade, características das conquistas e da trajetória histórica, além de considerar os anseios, desejos e futuras possibilidades do município. Construída a três quilômetros do antigo município, a nova cidade ganhou sugestões e reivindicações da população e contou com o apoio da Associação de Moradores de Nova Ponte (AMNP), que se responsabilizou pela distribuição dos lotes à comunidade. 


Em 5 de março de 1994, foi inaugurada a cidade e a jovem Usina Hidrelétrica de Nova Ponte. Na cidade, 100% das residências possuem água tratada e tratamento de esgoto. É o primeiro município do Estado a receber licença de operação cedida pelo Conselho Estadual de Política Ambiental (Copam), para o tratamento de esgotos sanitários, com três unidades de tratamento, que são monitoradas mensalmente. 


Os edifícios públicos, que não existiam na cidade antiga, foram elaborados pelo Departamento de Projetos e Edificações da Cemig, com análise do Departamento Municipal de Obras Públicas. O museu Rural e a Casa de Cultura, resguardados pela Fazenda Cachoeira e Chalezinho, eram locais significativos para a população, que ganharam espaço célebre na nova cidade.


Nova Ponte cresce e proporciona empregos para a população em diversos setores. São dez indústrias, 120 estabelecimentos comerciais, agropecuária reconhecida, posto de saúde, hospital, diversos hotéis, aeroporto, atrativos naturais, históricos e culturais. 

Leave a Reply



Central de Cursos do Brasil